More Website Templates @ TemplateMonster.com - April 21, 2014!

Sobre nós!

A Igreja Presbiteriana no Jardim América

Nascemos da visão do coração de um pastor que viu uma igreja no bairro Jardim América antes mesmo de se pensar em abrir algum trabalho na região. O seu nome é Rev. Américo Gomes Coelho, cuja Ação Social de nossa igreja leva o nome.  A idéia foi crescendo e 7ª Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte resolveu abrir um ponto de pregação na Rua Adutora 76, na casa do irmão Daniel Roza. O trabalho foi crescendo e se tornou em congregação em 1984.   Paralelamente a Igreja Presbiteriana da Serra, alguns anos mais tarde, resolveu abrir um trabalho no mesmo bairro na casa do irmão Odias Severino de Souza, que também veio a se tornar uma congregação.   A Primeira Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte, decidiu abrir um trabalho no bairro vizinho do Nova Suíça. Ali formou-se uma congregação numa casa alugada sob a liderança do Presbítero Paulo Fávaro Medes.  Daí surgiu-se a idéia de unir as três congregações e num futuro breve organizar uma igreja no local. Em julho 1995 a Primeira Igreja Presbiteriana tomou a frente e direcionou a união das três congregações . No total havia 58 pessoas entre adultos e crianças.  Em maio do ano seguinte, bem antes do planejado, a Igreja Presbiteriana no Jardim América estava sendo criada. Quatro presbíteros e seis diáconos eleitos pelos cinqüenta e três membros professos em sua primeira assembléia dirigida pela Comissão Executiva do Presbitério Belo Horizonte. Conforme planejado, a Primeira Igreja Presbiteriana assumiu as negociações e custas pela compra de um lote para a construção onde hoje nos reunimos para louvar ao Senhor.A Primeira Igreja Presbiteriana teve papel fundamental no nascimento da Igreja Presbiteriana no Jardim América. Louvamos a Deus por sua existência e seu ministério de plantar igrejas na grande Belo Horizonte.

Saiba mais

Acampando

  • Acampamento de carnaval acontece todo

    ano em diferentes igrejas presbiterianas

    Enquanto as escolas de samba estão em ritmo frenético com o corre-corre para o espetáculo do carnaval, Igrejas Presbiterianas de todo o Brasil estão em um de seus mais importantes eventos do ano: Acampamento de Carnaval.

    O mesmo feriado, com objetivos claramente opostos. De um lado pessoas de diferentes regiões do Brasil e do Mundo focalizam o período e viajam em busca do melhor carnaval, com o “culto ao corpo”. Do outro lado, protestantes vão na contra-mão, buscando um local para retiro espiritual e momentos de lazer e comunhão com pessoas de sua comunidade eclesiástica.

    O retiro já é uma marca da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), em algumas igrejas, ocorre ano após ano, ininterruptamente. A Igreja Presbiteriana de Juquiá, na região do Vale do Ribeira (SP), possui um dos acampamentos mais antigo da denominação, de acordo com Rev. Alderi Souza de Matos, historiador oficial da IPB. São 65 anos realizando acampamentos e retiros, tanto para membros, como recebendo visitas de outras igreja.

    Mesmo com a previsão de chuva em algumas regiões do Brasil, o refúgio dos presbiterianos nesse período de carnaval, é uma tradição. De 24  à 29 de Fevereiro de  2017, inúmeras igrejas presbiterianas fazem do feriado um momento para comunhão e reflexões acerca da vida cristã.

     

    Assim também vós considerai´vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus (Rm 6,11).

     "FESTA DA FALSA FELICIDADE"

     O carnaval é a maior festa popular brasileira. Patrocinada por recursos públicos e promovida pelas autoridades políticas, esta festa atrai milhões de turistas de todo o mundo. Carros alegóricos e desfiles cheios d...e pompa enchem as avenidas e os sambódromos das grandes cidades. Escolas de samba e trios elétricos desfilam para o delírio de uma multidão sedenta de prazer. O carnaval é a festa das máscaras e do nudismo. É a festa da bebedeira e da embriaguez. O carnaval é o esforço inútil de o homem encontrar alegria onde só existem as cinzas da frustração. A alegria promovida pelo carnaval tem gosto de enxofre. No palco dessa festa sacrifica-se a decência, estabelece-se a permissividade sem freios e conspira-se contra os valores que devem reger uma família digna. Embaladas por shows

    alucinantes, multidões pulam e dançam, inspiradas por uma exultação mundana, as pessoas terminam essa festa com o coração mais vazio, com a alma mais aflita, com a certeza plena

    do desgosto de Deus. O carnaval, de fato, é uma festa onde a alegria verdadeira não encontra espaço na passarela.

     “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito.”Ef 5.18

     Deus de infinita misericórdia, que a tua boa mão esteja sobre aqueles que querem maquiar suas aflições com drogas, bebidas e sexo. Dá-lhes razão para viver em Cristo. Nele peço.

     

    Hernandes Dias LopesVer mais

    Retirado no livro "Gotas de Consolo para a Alma"

Pense Nisso